Jornal Folha do Araguaia, MT

Nova Logo Jornal Folha

Bom Dia  -  Hoje é 28 de Setembro de 2020

Em Canarana - MT - Max 40° . Min 21°


Capitão Yamada da P.M. de Canarana Alerta - Golpes estão sendo aplicados pela internet na compra de veículos, motos e aparelhos eletrônicos

Golpistas podem solicitar o depósito antecipado, fingindo que outro comprador estaria interessado.
utf8_encode($row_noticia['not_titulo']

JORNAL FOLHA DO ARAGUAIA


            Na manhã desta sexta-feira 21/08/2020, esteve presente ao estúdio da TV FOLHA DO ARAGUAIA Web o Capitão Yamada da PM local para fazer um alerta e orientar a população de Canarana e região que vários golpes estão sendo aplicados pela internet, especialmente em grupos de venda estabelecidos em redes sociais, muitas pessoas caem nos esquemas em que golpistas anunciam produtos por valores muito abaixo do mercado.

            Segundo disse o Capitão Yamada: “Depois do pagamento efetuado a vítima não consegue mais contato com o vendedor, e estamos observando que está havendo um aumento muito grande na cidade de ocorrências registradas nestas situações onde que os produtos ofertados são de valores muito alto pois inclusive veículos são negociados e as pessoas estão efetuando pagamentos à vista com valores acima de R$ 50 mil e não estando obtendo o veículo e sofrendo golpes pois os falsários quase sempre são de outros estados, a Polícia orienta que as pessoas procurem negociar com pessoas de confiança e estabelecimentos oficiais sempre observando o valor real de mercado dos produtos, pois não há milagre e na maioria das vezes o preço não condiz com a realidade, pois existem veículos sendo ofertados por menos da metade do valor de mercado”.

             Finalizando alertou também para a compra de produtos eletrônicos como celulares, notebooks, que também são ofertados com valores muito baixos aí as pessoas efetuam a transferência e é quando os estelionatários “somem” a orientação é que procurem as policias militar e civil para que possamos realizar as investigações e identificar as pessoas que estão realizando esses golpes, crimes de estelionato e dar um respaldo para a população”, declarou o Capitão Yamada da PM.      

             Normalmente, “o golpista marcará um local para que o possível comprador possa avaliar as reais condições do veículo, mas durante o trajeto, solicitará um sinal com a justificativa de que outro interessado surgiu para levá-lo”. 

           De acordo com o policial, o comprador apenas deverá concluir a transferência após conferir o estado do veículo. O dinheiro também não pode ser encaminhado para a conta de terceiros, apenas em nome do proprietário do veículo, diz ainda que este é golpe acontece com bastante frequência.

            O golpe dos veículos se dá da seguinte forma:

  1. Uma pessoa interessada em vender seu veículo o anuncia em um site de vendas, por exemplo o OLX;
  2. O golpista copia o anúncio do vendedor verdadeiro, fazendo um novo anúncio falso com valores bem abaixo do praticado pelo mercado;
  3. Face o baixo valor de anunciado pelo bem, alguém entra em contato com o golpista, o qual diz que o veículo não está com ele, mas sim com terceira pessoa (a que fez o anúncio verdadeiro), dizendo que essa pessoa está lhe entregando o veículo para pagar alguma dívida, por exemplo;
  4. O golpista promove o encontro entre o dono do veículo (anunciante verdadeiro) e o interessado na compra, porém orienta ambas as partes a não dizerem nada sobre os valores a serem pagos. Ao anunciante verdadeiro diz que usará o veículo para pagar uma dívida com a pessoa que irá ver o veículo. Ao interessado na compra, diz que a pessoa que está com o veículo possui uma dívida com o golpista, sendo que entregará o veículo para quitá-la.
  5. Após o encontro, o golpista voltava a entrar em contato com o interessado e começava a negociar os valores do veículo, como se fosse o verdadeiro dono do carro. Por fim, dava uma conta bancária para receber o dinheiro.
  6. O comprador entrega o dinheiro e o golpista some.

           Referido golpe tem ocorrido em todo país, sendo que passamos a ter registro destes na região do Araguaia. Os golpistas, geralmente, estão presos em diversos estados da federação, o que dificulta a ação policial. Orientamos as pessoas para desconfiarem sempre de anúncios de internet, sendo que quando forem ver o veículo anunciado, pergunte se a pessoa é a dona do mesmo, dizendo sobre os valores anunciados. Pergunte sobre a pessoa que anunciou. Sempre desconfie de propostas muito vantajosas e de pessoas que anunciam veículos com números de fora da região em que este se encontram.  Abaixo ficam algumas dicas para não cair em golpes:

Fachada de concessionária

            Passar credibilidade também é uma das grandes estratégias dos golpistas. Em alguns casos, os estelionatários tiram foto da fachada de uma concessionária e alteram as informações de contato em programas de edição. O comprador ligará para o número falso, que continua sendo um fixo, e passará por todo o processo da concessionária por telefone.

            Quando aparece um interessado, solicitando um “sinal” ou até o pagamento integral, também em conta de terceiros, ou quando o comprador vai ver o carro na loja, percebe que foi enganado. Para evitar um golpe dessa categoria, basta procurar o site oficial da loja e identificar a fachada no Google Street View. Vale lembrar de nunca executar pagamento integral em qualquer conta antes de conferir o estado do veículo.

Roubo de informações pessoais

          Normalmente, não é uma tarefa simples atacar e fraudar dados em um servidor de uma instituição bancária ou comercial e, por este motivo, golpistas vêm concentrando esforços na exploração de fragilidades dos usuários. Utilizando técnicas de engenharia social e por diferentes meios e discursos, os golpistas procuram enganar e persuadir as potenciais vítimas a fornecerem informações sensíveis ou a realizarem ações, como executar códigos maliciosos e acessar páginas falsas.

           De posse dos dados das vítimas, os golpistas costumam efetuar transações financeiras, acessar sites, enviar mensagens eletrônicas, abrir empresas fantasmas e criar contas bancárias ilegítimas, entre outras atividades maliciosas.

            Muitos dos golpes aplicados na Internet podem ser considerados crimes contra o patrimônio, tipificados como estelionato. Dessa forma, o golpista pode ser considerado um estelionatário.

Familiar malicioso

            Sabemos que algumas pessoas conseguem retirar veículos zero quilômetro das fábricas com condições especiais para funcionários. Neste caso, o golpista anuncia um veículo hipotético com valor abaixo do mercado. Quando a vítima entra em contato, informa que o modelo já foi vendido e repassa o contato do tal “familiar” para que disponibilize outro veículo nas mesmas condições.

            O golpista se apresenta como funcionário, diz que só pode resgatar mais um carro com as mesmas condições e pede um valor em sinal, é importante não aderir à essas formas para adquirir um veículo e ficar atento à possibilidade de alguém vender carro zero com preço abaixo da concessionária”.

Carro dublê

             Este é um dos esquemas mais difíceis de identificar. O golpista marca um encontro com a vítima em um shopping ou praça pública para analisar as condições do veículo. A intenção, novamente, é gerar credibilidade de que o carro realmente existe e tudo corre conforme a normalidade. 

           Na hora da transferência, a conta deve ser a mesma do titular do veículo. Se pertencer a um terceiro, há grandes chances de ser um golpe. Além disso, é muito importante que o interessado leve o carro para uma vistoria cautelar e não aceite um documento pronto.

Fraude digital

            Os golpistas precisam de um hacker para executar o plano. Antes de tudo, a quadrilha identifica um vendedor sério e um comprador interessado. É normal que o anunciante coloque o seu número de celular em algum site de vendas, que será invadido remotamente pelo hacker.

            Quando alguém está para fechar o negócio, os golpistas assumem o controle da conversa, bloqueiam o acesso do proprietário real e passam informações de pagamento paralelas. Neste tópico, ressaltar a importância de conferir a titularidade da conta e não transferir absolutamente nada para terceiros, entretanto, é muito difícil prevenir esse tipo de golpe.

Carro de locadora

            No caso deste último golpe, a quadrilha precisará do apoio de um despachante clandestino. O golpista vai até uma locadora de veículos e solicita o carro por um período.   O despachante logo criará um documento de transferência, sem que a locadora saiba.  Após esses processos, o carro finalmente será colocado à venda na internet. 

            Este tipo de veículo é quase sempre aprovado na vistoria, tratando-se de um modelo original. O pagamento será no nome de um integrante da quadrilha. Vale conferir se o carro já pertenceu a uma locadora para evitar este tipo de golpe. 

banco_img/banners/banner_14/7164780288.gif
  •   Fonte: JORNAL FOLHA DO ARAGUAIA  
  •   |  
  •   21 de Agosto de 2020  






ENQUETE

O que você achou de nosso' site?




NEWSLETTER

Cadastre-se e receba nossas notícias e informativos


Copyright © 2018 - JORNAL FOLHA DO ARAGUAIA - SOCIALITE VIP.

Todos os direitos reservados.